Fiquei Doente! E Agora, Como Fica Meu Cronograma?!

Laura Amorim

Laura Amorim

A jornada de estudos para concursos públicos é cheia de desafios. As inseguranças e dúvidas acabam aparecendo e, se não ficarmos a a isso, podemos acabar alimentando uma autocobrança fundada ilusões, e isso pode nos prejudicar.

Do que estou falando?

Às vezes, nos deparamos com tantas mensagens “motivacionais” que acabamos criando a ilusão de que nossos concorrentes são praticamente robôs – têm saúde de ferro e todas as circunstâncias favoráveis a seu lado. Acabamos acreditando que, ao contrário de nós, meros mortais, os outros concurseiros não se cansam, não ficam doentes e não enfrentam imprevistos – e, assim, estão sempre à nossa frente.

Vou te contar uma coisa: nem seu concorrente, nem os demais aprovados em concursos são ciborgues, viu?! Somos tão humanos quanto você. 

Por isso, nada mais normal que, em uma preparação de longo prazo, a gente passe por dias (ou semanas) pouco produtivos, que fiquemos doentes e não consigamos nos concentrar ou estudar.

Isso aconteceu comigo várias vezes. Ao longo da minha trajetória, peguei umas duas ou três gripes bem fortes, que me deixaram até com febre. Tive várias crises de enxaqueca, fiz um procedimento médico em hospital (nessa situação, suspendi meus estudos por quase uma semana). Tirei meu siso (e passei por várias complicações), fiz várias sessões de fisioterapia e quiropraxia para tentar melhorar minha dor na lombar por conta da minha hérnia, e por aí vai.

Resumindo, sou gente também! 

E não tem outro jeito: quando é assim, temos de nos respeitar. 

Se o que você tem é um leve resfriado, com sintomas simples como nariz escorrendo, ainda é possível estudar um pouquinho. Mas, pelo amor de Deus, se você estiver mal, com febre, DESCANSE e se concentre na sua recuperação!

Não fique ali morrendo em cima dos livros. Se você insistir em estudar enquanto estiver debilitado, você irá apenas gastar tempo e esforços em vão, porque não conseguirá aprender o conteúdo e ainda retardará sua melhora. Concentre-se em cuidar de você e melhorar!

Posso garantir: não adianta ficarmos nos martirizando e remoendo quando ficamos doentes e não conseguimos fazer tudo o que queríamos, isso só piora a situação. Não somos máquinas! Temos nossos altos e baixos, seja por questões de saúde ou mesmo de motivação ou cansaço. Tudo isso faz parte do caminho.  O importante é tentar voltar ao ritmo logo que possível. E, confie em mim, em cada uma dessas “voltas”, você estará ainda mais forte e animado, e, no final, essas superações vão te deixar ainda mais feliz no dia da sua aprovação!

Não se deixe desanimar (e muito menos desistir!) só porque não conseguiu cumprir perfeitamente aquele cronograma a que se propôs. Lembre-se: “antes feito que perfeito”, combinado?

Compartilhe esse artigo

Sobre a autora

Sobre a autora

Aprovada nos concursos de Auditor Fiscal Estadual de Santa Catarina (7º Lugar), Auditor Fiscal Estadual de Goiás (23º lugar), Consultor Legislativo (4º lugar), Agente da Polícia Federal (em 2021).

Especialista em preparação para concursos públicos, técnicas de aprendizagem acelerada e estudos de alto rendimento.

Assine nossa Newsletter

Melhore seu desempenho em provas e concursos com dicas direto no seu email

Conheça nosso podcast

newsletter

Mantenha-se atualizado com
dicas direto no seu e-mail

Ao prosseguir, concordo com os Termos de Uso e reconheço que li as Políticas de Privacidade.

Contato por WhatsApp