As três camadas do aprendizado (não pule etapas!)

Laura Amorim
por Laura Amorim03 de janeiro de 2022

Vejo muita gente se desesperar ao começar a estudar para concursos.

Muitos se assustam com a quantidade de disciplinas e aulas, mas insistem e põem a mão na massa. E aí já vem o primeiro problema: leem várias vezes o mesmo parágrafo e não conseguem entender. Tudo é muito novo e parece não fazer sentido.

Se deparam com todas aquelas informações e se desesperam ao tentar memorizar tudo: como será que os aprovados conseguiram?

Como consequência, não avançam nos estudos e a frustração só aumenta. A chance de desistência também.

Muitos são os que largam os estudos sem nem passar das primeiras aulas.

E isso acontece justamente por não seguirem o que chamei de três camadas ou etapas do estudo:

Seguindo essas três camadas (ou etapas), vocês vão ver que tudo se encaixa melhor e estudar fica bem mais fácil.

Antes de apresentá-las, no entanto, quero que você entenda um pouco da teoria por trás desse modelo que desenvolvi.

Bom, o nosso cérebro não é como o disco rígido de um computador, onde conseguimos jogar dados aleatoriamente e eles ficarão ali guardadinhos e acessíveis. Não, não. Ele, ao contrário, precisa formar conexões entre as informações a ele apresentadas e aquelas já armazenadas, precisa formar relações inteligíveis e atribuir sentido a tudo o que é aprendido para realmente internalizar algo.

Por isso, fica bem mais fácil memorizar uma informação quando ela vem cercada por um contexto e quando você entende do que ela se trata: neste caso, já há todo um ecossistema preparado no seu cérebro para receber as “decorebinhas” e elas vão ficar armazenadas (e serão mais facilmente recuperadas também).

Agora, tentar armazenar vários dados e detalhes descontextualizados e que você nem consegue entender já é uma tarefa mais difícil (e recuperá-los é pior ainda!).

E concurseiro nenhum quer dificultar ainda mais essa jornada, não é?

Então, vamos às três camadas do aprendizado e como você pode fazer os seus estudos fluirem melhor.

1a Camada: Noção Geral

A primeira leitura (seu primeiro contato com a aula) é para você construir apenas uma noção geral do assunto: do que se trata a aula? Como cada tópico está interligado?

Você não vai (nem precisa!) absorver tudo ou entender tudo de primeira. Desencane dos detalhes e das partes que não compreender: mais à frente, ficará tudo mais claro. Lembre-se: você revisitará os assuntos várias vezes.

2a Camada: Entendimento

Ao começar com as revisões e as questões, agooora sim você começa a entender melhor os assuntos, vê como são cobrados em prova, diferencia o que é importante do que não é…

Mas, ainda assim, não se preocupe ainda em decorar os detalhes (prazos, percentuais, quóruns…), mas em construir uma base teórica onde, posteriormente, as “decorebas” irão se encaixar.

3a Camada: Detalhes

Agora que já resolveu várias questões e revisitou o assunto muitas vezes, já sabe diferenciar o que deve ser decorado do que não e já consegue contextualizar melhor os dados, não é?

Então, agora sim vale a pena você se dedicar a entender melhor esses principais pontos cobrados em prova, combinado?

Entendeu que tentar aprender 100% na primeira leitura só te atrasa? Você ainda não tem todo o conhecimento e a maturidade necessária para absorver as informações!

Tenha paciência com você mesmo e respeite o processo!

Para saber mais detalhes sobre minha teoria das três camadas e como trafegar de uma para outra conforme avança nos estudos, confira um trecho que uma aula que dei em junho de 2021:

Também tem o primeiro post que fiz a respeito, em março de 2021:

https://www.instagram.com/p/CNAcXKSFI-g/

E mais uma versão para você se aprofundar:

https://www.instagram.com/p/CXJR-LdsijE/

Por hoje é isso, pessoal! Espero que este post te ajude a direcionar os seus estudos!

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer melhorar seu desempenho em provas e concursos?

Assine nossa newsletter e receba minhas dicas!