É Possível Ser Feliz Enquanto Estuda Para Concursos?

Laura Amorim

Laura Amorim

É muito comum me perguntarem sobre como ser feliz “durante o processo” de busca de um sonho, momento em que há muita renúncia e dor e em que parece não haver espaço para alegrias.

A verdade é que esse “processo” de busca não é um período específico, com início, meio e fim – esse processo chama-se “vida”. É isso mesmo: a vida nem sempre (ou quase nunca) é fácil ou confortável, e lutar pelos seus objetivos e sonhos é uma parte importante (e, sim, difícil) dela.

Quando você não aceita a felicidade nas circunstâncias em que se encontra e a projeta apenas sobre momentos futuros, sempre condicionando-a a algo (como ser aprovado, mudar de emprego, finalizar um projeto), está simplesmente negando sua própria vida. O dia de hoje não será revivido amanhã – você quer mesmo jogá-lo fora?

Faça o seguinte exercício imaginativo: pense em um alpinista. Você pode achar que a felicidade deste está em chegar no topo de uma montanha, certo? Mas se alguém o levasse lá em cima (de helicóptero, por exemplo), você acha que ele se sentiria tão feliz e realizado? Ou a experiência se resumiria, para ele, em mais uma vista bonita que ele logo esqueceria?

A felicidade está nesse nosso caminho, cheio de obstáculos, desafios, problemas e, claro, momentos maravilhosos também – e não no mero “chegar lá”.

Não dá pra ser feliz só no lazer, no prazer, no ócio e no fim de semana. Isso seria um desperdício deste presente que é a vida. Sim, crescer dói. Ficar forte dói. Mas é também extremamente reconfortante ir à para a cama à noite com a sensação de dever cumprido, de que aprendeu, amadureceu, melhorou, cresceu. Afinal, não é isso que é ser humano?

Se você reservar a felicidade apenas para quando conquistar todos seus objetivos e tudo estiver exatamente como você queria, você provavelmente já terá uns 80 anos (ou talvez nem aí você esteja feliz!) e terá jogado fora sua vida, deixando a felicidade sempre pra depois: “quando eu passar no vestibular…”, “quando eu entregar essa monografia…”, “quando eu conseguir aquele emprego…”, “quando eu me aposentar…” e por aí vai. Quem pensa dessa forma fica igual um cachorrinho correndo atrás de um osso amarrado no graveto pregado nas costas. Spoiler alert: você não irá alcançá-lo.

Tem certeza de que quer viver assim?

Compartilhe esse artigo

Sobre a autora

Sobre a autora

Aprovada nos concursos de Auditor Fiscal Estadual de Santa Catarina (7º Lugar), Auditor Fiscal Estadual de Goiás (23º lugar), Consultor Legislativo (4º lugar), Agente da Polícia Federal (em 2021).

Especialista em preparação para concursos públicos, técnicas de aprendizagem acelerada e estudos de alto rendimento.

Assine nossa Newsletter

Melhore seu desempenho em provas e concursos com dicas direto no seu email

Conheça nosso podcast

newsletter

Mantenha-se atualizado com
dicas direto no seu e-mail

Ao prosseguir, concordo com os Termos de Uso e reconheço que li as Políticas de Privacidade.

Contato por WhatsApp